A Alemanha fechou sua fronteira para viajantes da Irlanda e Portugal em um esforço para impedir a disseminação de variantes do coronavírus que são transmitidas com mais facilidade.

O governo alemão acrescentou essas nações a uma proibição de entrada que já inclui viajantes do Brasil, Reino Unido e África do Sul, informou em 29 de janeiro.

A proibição vai de 30 de janeiro a 17 de fevereiro.

Restrições adicionais para passageiros dos países africanos de Lesoto e Suazilândia serão impostas a partir de 31 de janeiro, acrescentou a Alemanha.

Há exceções para cidadãos alemães e residentes permanentes, bem como aqueles em trânsito pela Alemanha para destinos fora da região Schengen. No entanto, esses viajantes não podem deixar áreas de trânsito nos principais centros aéreos de Frankfurt e Munique.

“O dinamismo de disseminação das variantes é particularmente preocupante nesses países”, diz a regulamentação do governo. “Com o aumento da entrada das cepas variantes do vírus acima mencionadas na República Federal da Alemanha, pode haver um rápido aumento no número de casos. A carga associada [e] preocupante sobre as instalações médicas para proteger a população na República Federal da Alemanha deve ser evitada. ”

A transportadora de bandeira alemã Lufthansa opera atualmente 55 voos semanais para os países afetados. Ainda não está claro quantos deles serão cancelados.

A proibição é a primeira política desse tipo que a Alemanha promulgou unilateralmente, sem coordenação com a União Europeia mais ampla. A Alemanha lista 160 nações em um “grupo de alto risco”. Os viajantes desses países passam por uma triagem adicional ao entrar na Alemanha.

Também em 29 de janeiro, o Canadá informou que suas companhias aéreas suspenderão os voos para o México e Caribe por três meses, até 30 de abril. Esse esforço também visa impedir a disseminação de novas variantes do Covid-19. A proibição ocorre quando muitos canadenses cansados ​​do inverno costumam viajar para o sul nas férias.

Achou este artigo interessante? Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram para ler mais conteúdo exclusivo que postamos.