O Hospital Central de Maputo (HCM) começa a atender exclusivamente pacientes com a Covid-19 a partir desta terça-feira, dia 26 de janeiro. A informação foi dada pelo ministerio de saúde.


A enfermaria de trânsito de casos positivos de Covid-19 no Hospital Central de Maputo (HCM) foi transformada em centro de internamento e tratamento de pacientes.

A mesma tinha sido preparada para receber doentes em trânsito para o Hospital Geral da Polana-Caniço (HGPC),onde funciona um centro de “excelência” para o acompanhamento e tratamento de casos do género.

Entretanto, o HGPC já está no limite, daí esta opção pela enfermaria do HCM. Madalena Manjate, médica internista, explicou que o centro tem capacidade para 100 camas, das quais 65 já estão ocupadas.

“Temos toda a equipa em prontidão 24 horas”, disse à imprensa.

No início da pandemia no país a enfermaria de trânsito contava com 40 camas. Os casos subiram, e volvidos 10 meses desde que se anunciou o primeiro paciente infectado mais de 30 mil indivíduos foram vítimas do vírus.

Mouzinho Saíde, director-geral da maior unidade sanitária do país, disseque com a avalanche actual não sabe se a capacidade ali instalada será suficiente para manter os níveis de atendimento.

Acrescentou que as tendas montadas para servir de salas de atendimento de pacientes não são suficientes e adequadas para todos, daí o apelo para que toda a população continue a observaras medidas de protecção individual e colectiva, para não propagar a doença.

Achou este artigo interessante? Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram para ler mais conteúdo exclusivo que postamos.