Jovem de apenas 28 suicidou-se após sua mulher ter lhe chamado de bolas secas em angola.

Há ofensas que causam morte, e nem sempre, é de quem ofende. Este foi exactamente o caso do jovem de 28 anos que decidiu tirar a sua própria vida após ter sido ofendido pela noiva no meio de uma discussão, no São Pedro, arredores da cidade do Huambo.

Na primeira semana de 2021, uma tragédia deu-se no seio de uma família e testemunhas relataram os acontecimentos.

Durante um convívio do casal (que se iria casar este ano) com os amigos, o ambiente era de apegos e maravilha, em celebração à chegada de 2021.

Porém, em seguida, uma ferrenha discussão “invadiu” o espaço de ambos.

Já no meio da discussão, a noiva, em defesa da sua honra, decidiu proferir palavras que magoariam o seu amado.

A jovem chamou o noivo de “bolas secas”, uma menção aos órgãos genitais do parceiro que entre diversos meios sociais significa que o jovem é “ésteril”.

Os convidados ao ouvirem a expressão dita pela noiva, tiveram atitudes diferentes.

Alguns mantiveram-se em silêncio e outros disfarçadamente riram-se.

Envergonhado, o jovem sentiu que a sua masculinidade havia sido exposta e decidiu retirar-se do local.

O noivo foi para casa e meteu-se no seu quarto, amargurado pelo vexame que havia acabado de passar.

Por isso, não teve meias medidas e encontrou no suicídio a única salvação da honra e dignidade.

O facto chocou aos próximos do casal e a sociedade em geral.

E ainda mais a família ao ver na carta deixada pelo falecido a explicação dos factos que o levaram a realizar tal acto.

Numa folha de papel, apelidada de “memorando de despedida”, ele explana as motivações da sua decisão.

“Ele estava decidido para se matar. A maneira como traçou a corda, em duplo e pendurou no teto, era para que não houvesse falha na hora de dar um toque na cadeira onde havia subido”, explica um parente, para acrescentar: “Ninguém esperava isso. Não há motivos que justifiquem colocar fim à própria vida”.

Mulher chama noivo de “bolas secas” e este mata-se no entanto
no entanto.

Achou este artigo interessante? Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram para ler mais conteúdo exclusivo que postamos.