Em apenas 48 horas, os ventos e chuvas fortes causados pelo ciclone Eloise afectaram directamente com a vida de mais de 163 mil pessoas em quatro províncias da região centro e sul do país, nomeadamente Sofala, Manica, Zambézia e Inhambane. Os números são preliminares e apontam para 32.660 famílias vítimas.

Os ventos que chegaram a atingir 140 quilómetros por hora, “sacudiram” várias infra-estruturas, tendo deixado o rasto de 3.343 casas parcialmente destruídas, 1.069 totalmente destruídas, além de 1500 inundadas.

Na área da Saúde, contabilizam-se nas quatro províncias 11 unidades sanitárias afectadas, na educação, nove salas de aula totalmente destruídas, além de seis postes de energia no que ao fornecimento de energia diz respeito.

O mau tempo passou, ficaram os seus impactos. Em plena época agrícola, 136. 755 áreas de cultivo estão inundadas. Aliás, quanto às inundações, o grande desafio agora é o distrito de Búzi, cujas imagens das áreas afectadas fazem lembrar o drama vivido aquando da passagem do ciclone Idai, há um ano e oito meses.

Achou este artigo interessante? Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram para ler mais conteúdo exclusivo que postamos.