A proteção civil moçambicana encontrou no sábado e no domingo, os corpos de militares desaparecidos durante naufrágio, na tarde de quarta-feira (17), de um barco no ponto de travessia da Maragra para Calanga, no rio Incomáti, distrito da Manhiça, província de Maputo.

A embarcação virou devido ao vento e chuva forte na rota usada para auxiliar a população de Calanga, depois de a subida do rio ter submergido as vias de acesso, acrescentaram.

As duas vítimas prestavam apoio à população durante as cheias no sul de Moçambique e seguiam no barco com outras duas pessoas, entretanto resgatadas com vida pela população.

O rio Incomáti é um dos que transbordou no sul de Moçambique nas últimas semanas.

O país atravessa a época chuvosa e ciclónica, que ocorre entre os meses de outubro e abril, com ventos oriundos do Índico e cheias com origem nas bacias hidrográficas da África Austral.

Este ano milhares de pessoas já foram afetadas pelas intempéries.

 

Achou este artigo interessante? Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram para ler mais conteúdo exclusivo que postamos.