O embaixador do Vaticano no Iraque, Mitja Leskovar, testou positivo para Covid-19, disseram duas autoridades à AFP no domingo, poucos dias antes da visita histórica do Papa Francisco.

“Sim, ele deu positivo, mas não terá impacto sobre a visita”, disse uma autoridade iraquiana envolvida nos planos papais.

Um diplomata italiano também confirmou a infecção.

Como núncio apostólico em Bagdá, Leskovar viajou por todo o país nas últimas semanas para se preparar para a ambiciosa visita do papa, incluindo visitas a Mosul, no norte, a cidade santuário de Najaf e o sítio sul de Ur.

Durante viagens ao exterior, os papas costumam ficar na residência do núncio, mas as autoridades iraquianas não revelaram onde Francisco residirá durante a viagem, alegando motivos de segurança.

O Iraque está experimentando um ressurgimento de infecções por coronavírus, que o ministério da saúde atribuiu a uma nova cepa de disseminação mais rápida que surgiu no Reino Unido.

O país de 40 milhões está registrando cerca de 4.000 novos casos por dia, perto do pico que havia atingido em setembro, com infecções totais próximas a 700.000 e mortes em quase 13.400.

O Papa Francisco, assim como sua equipe do Vaticano e dezenas de repórteres internacionais que viajam com ele, já foram vacinados.

O próprio Iraque ainda não começou sua campanha de vacinação.

Achou este artigo interessante? Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram para ler mais conteúdo exclusivo que postamos.