Um menino morreu em um incêndio no campo de Thiva para requerentes de asilo ao norte de Atenas. Ele tinha sete ou oito anos e supostamente era de uma família curda.

Durante a noite de terça-feira (23 de fevereiro), os bombeiros foram chamados ao campo de Thiva, a 54 quilômetros de Atenas, após um incêndio em um prédio de contêineres que abrigava migrantes. O serviço de bombeiros disse que uma criança de sete ou oito anos não estava respirando quando chegaram ao acampamento.

Oito bombeiros e quatro carros de bombeiros foram necessários para controlar o fogo.

O serviço de bombeiros disse que os migrantes inicialmente os impediram de chegar ao local, jogando pedras nos bombeiros e bloqueando a estrada de acesso, informou a agência de notícias dpa . De acordo com os bombeiros, os migrantes ficaram irritados porque o corpo de bombeiros demorou muito.

Não se sabe o que causou o incêndio, mas as autoridades acreditam que pode ter sido causado por um incêndio em cozinha.

Eles disseram que uma família de onze pessoas do Irã morava no contêiner, informou a dpa . De acordo com uma reportagem do site curdo Pishti News , publicado no site de notícias grego efsyn.gr, o menino era de uma família curda.

O campo de Thiva (Tebas) tem capacidade para 900 pessoas e atualmente abriga cerca de 800 requerentes de asilo, relata a dpa .

Incêndios em campos de migrantes causam acidentes


Foi o último de uma série de incêndios em campos de migrantes em diferentes partes da Grécia.

Uma tenda pegou fogo na semana passada no acampamento do Centro de Recepção e Identificação de Lesbos ('Kara Tepe'), embora ninguém tenha ficado ferido.

A instituição de caridade médica Médicos Sem Fronteiras (MSF) tuitou: "Esses incêndios não são mais uma surpresa. UE, 6 meses atrás você disse 'chega de Moria', mas o que vemos é mais ou menos o mesmo. Isso deve parar agora! Chega ! "

[embed]https://twitter.com/MSFgreece/status/1362776546512166915?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1318612460902166915%7Ctwgr%5E%7Ctwcon%5Es1_&ref_url=https%3A%2F%2Fwww.infomigrants.net%2Fen%2Fpost%2F30463%2Fboy-dies-in-fire-at-greek-migrant-camp[/embed]

Um psicólogo de MSF também criticou as condições de vida e a falta de instalações para aquecer as barracas durante o inverno, relata a dpa . Este foi o motivo pelo qual as pessoas em Kara Tepe estavam usando pequenos fogões e queimando carvão, o que é um risco de incêndio, disse ela ao portal de notícias T-Online .

De acordo com a dpa , a maioria dos fogões em Kara Tepe usa gás, o que costumava resultar em acidentes de incêndio no passado.

Achou este artigo interessante? Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram para ler mais conteúdo exclusivo que postamos.