Um jovem considerado foragido da Justiça foi preso na manhã desta segunda-feira (22) em Nampula, na zona norte de moçambique. De acordo com a Polícia da república de moçambique (PRM), ele é acusado de assalto numa esquadra e matar um agente da polícia no distrito de Mogovolas.

O assalto a uma unidade policial no distrito de Mogovolas, em Nampula, aconteceu antes do início dos ataques terroristas na vizinha província de Cabo Delgado e o modo de operação asseMoçMmelhou-se à forma de actuação que os terroristas passaram a adoptar em Cabo Delgado.

Três anos depois, a Polícia deteve este homem na cidade de Nampula quando supostamente tentaram assaltar uma residência com recurso a estes instrumentos contundentes. Feitas as diligências, apurou-se que terá sido um dos participantes do crime de Mogovolas.

Foi o mesmo indivíduo que invadiu um comando distrital em Mogovolas e tirou a vida de um agente da PRM, mas graças à intervenção policial já está sob nossa custódia e serão feitos todos os trâmites legais para a sua responsabilização”, disse Zacarias Nacute, porta-voz do comando da PRM em Nampula e questionado sobre o armamento e munições que na altura foi roubado na sequência desse assalto, Nacute esclareceu: foi subtraído algum armamento, mas acabou sendo recuperado e restava a neutralização deste que é o cabeça da acção.

Mas falta encontrar outro homem que esteve no mesmo assalto. O indiciado reconhece que já esteve preso em duas ocasiões anteriores, mas nega o seu envolvimento no crime de assalto e homicídio de que é acusado.

Foi por causa de uma dívida e por suspeita de roubo e daí, nunca mais voltei a brincar mal, mas sou vítima da Polícia; qualquer coisa que sou eu”, defendeu-se o indiciado.

Outros três jovens estão detidos na cidade de Nampula por indício de fazerem parte do grupo que roubou 10 computadores e outros acessórios de informática numa reprografia num dos bairros da periferia da cidade de Nampula.

Achou este artigo interessante? Siga-nos no Facebook, Twitter e Instagram para ler mais conteúdo exclusivo que postamos.